Por que investir em conteúdo para a sua marca

Na página de um cliente percebi que depois de um anúncio pago bem sucedido, o Facebook deixou no chão o alcance orgânico das postagens seguintes. Por quê? Pra que paguemos por novos anúncios em um loop infinito.

Essa é uma das razões por que uma empresa deve produzir seu próprio conteúdo fora dali, fora do Instagram e de outras mídias commoditys. Como o nome já diz, a essência das mídias sociais é socializar, interagir, gerar relacionamento. Mas quem quiser ter êxito na sua comunicação corporativa (quem não quer?!), não pode depender exclusivamente delas.

Uma das estratégias mais reconhecidas atualmente, pelo grande resultado gerado à médio e longo prazos, é a produção de conteúdo original nos chamados canais proprietários (owned media). O principal alvo são as pessoas que já conhecem a sua marca, produto ou causa da qual você trata.

Vi, recentemente, um comercial da Friboi na TV divulgando um portal interativo exclusivo com receitas e dicas de como preparar carnes. Eles poderiam publicar todo esse material diretamente no Facebook, não acha? A empresa não faz isso por entender que o dono do Face se chama Mark Zuckerberg e não Friboi! Assim que acessamos essa rede social, o conteúdo (textos, fotos, vídeos, depoimentos, avaliações de clientes, etc) tudo passa para o domínio do Facebook. E esta é uma empresa como qualquer outra: visa lucro, tem regras próprias e pode alterá-las quando bem entender.

Há pouco tempo, o alcance orgânico (não pago) das publicações girava em torno de 10% dos curtidores da página. Atualmente, estima-se uma média de apenas 3%. Ou seja, de cada 100 pessoas que curtem a sua fan page, apenas 3 recebem em sua timeline o conteúdo que sua empresa publica.


Um canal proprietário como site, blog ou portal deve funcionar como um ponto central, um QG, onde de modo estratégico você disponibiliza conteúdos que agreguem valor ao seu público alvo.


Neste ciclo — conteúdo + relacionamento, a mídia paga como Facebook Ads, Google AdWords, anúncios no Instagram e em outras mídias desempenha a função de levar pessoas “desconhecidas” para dentro do seu canal. Este pode ser o seu start para o que os especialistas chamam de funil de vendas.

A minha dica, portanto, é que meus caros amigos(as) empresários(as), desde os micro até os grandes empreendedores, utilizem uma estratégia baseada na produção de conteúdos qualificados para as suas marcas e não limitem-se a meros posts na mídias sociais, ainda que pagos.

Como já disse Martha Gabriel: “Nenhuma marca é mais do que o conteúdo que ela produz”.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário e compartilhe com seus amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0